Os pontos da calda de açúcar

Confira aqui cada ponto da calda de açúcar e a maneira de distinguir cada um.
Os pontos da calda de açúcar

Calda em ponto de fio leve ou calda rala:

Ponto da calda que se consegue quando a calda adere levemente à colher. Ao retirar um pouco de calda com uma colher ou garfo, forma-se um fio fino que acompanha os movimentos. Se derramado sobre uma superfície lisa, forma desenhos.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 101ºC.
A calda em ponto de fio leve ou calda rala é utilizada no preparo de xaropes e caldas ralas, e como base para cremes e docinhos.

Calda em ponto de fio forte:

Ponto da calda que se consegue quando ao escorrer da colher ou garfo em fios grossos, custam a cair. Se colocada uma gota da calda ligeiramente esfriada entre os dedos polegar e indicador, forma-se um fio ao se unir e afastar os dedos. 
Atinge-se este ponto quando a calda está em 103ºC.
A calda em ponto de fio forte é utilizada como base para doces em pastas, geléias e recheios.

Calda em ponto de cabelo:

Ponto da calda que se consegue quando ao colocar um pouco de calda entre os dedos polegar e  indicador e se unir e afastar os dedos, forma-se um fio mais resistente do que o formado no ponto de fio forte. Ao escorrer da colher, formam-se fios finos e quebradiços.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 106ºC.

Calda em ponto de pérola ou gota:

Ponto da calda que se consegue quando ao escorrer da colher, o fio que se forma é mais espesso do que o do ponto de cabelo e na sua extremidade, forma-se uma gota semelhante a uma pérola.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 108ºC.

Calda em ponto de bala mole ou estrada:

Ponto da calda que se consegue quando ao passar uma colher de pau no fundo do recipiente, se forma como que uma estrada que deixa ver o fundo. Ao colocar um pouco da calda num recipiente com água fria, dá para fazer com a ajuda dos dedos, uma bolinha consistente, mas moldável.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 110ºC.
A calda em ponto de bala mole é utilizada como base para balas, rapaduras e doces em pasta.

Calda em ponto assoprado fraco ou ponto de voar fraco:

Ponto da calda que se consegue quando ao retirar um pouco da calda com uma colher ou escumadeira, formam-se bolas que se desprendem como bolhas de sabão ao assoprar e arrebemtam rapidamente.
Atinge-se este ponto quando a calda estiver em 112ºC.
A calda em ponto assoprado fraco é utilizada em glacês de frutas, fondants e merengues.

Calda em ponto assoprado forte ou ponto de voar forte:

Ponto da calda que se consegue quando ao retirar um pouco da calda com uma colher ou escumadeira, formam-se bolas maiores e mais resistentes que o ponto assoprado fraco, e demoram mais a arrebentar.
Atinge-se este ponto quando a calda estiver em 115ºC.

Calda em ponto de espelho:

Ponto da calda que se consegue quando ao escorrer da colher ou garfo, a calda cai em lâminas, com o aspecto de fitas largas.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 117ºC.
A calda em ponto de espelho é utilizada como base para frutas cristalizadas, bom-bocado e baba-de-moça.

Calda em ponto de bala dura:

Ponto da calda que se consegue quando ao colocar um pouco da calda em um recipiente com água fria, forma-se imediatamente uma bolinha consistente.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 125ºC.
A calda em ponto de bala dura é utilizada como base para balas de coco, de ovos e para espelhar doces.

Calda em ponto de areia:

Ponto da calda que se consegue quando o açúcar começa a secar nas bordas da panela, parecendo areia.
Atinge-se este ponto quando a calda estiver em 141ºC.

Calda em ponto de caramelo:

Ponto da calda que se consegue quando a calda ganha uma cor dourada e um cheiro característico de caramelo.
Atinge-se este ponto quando a calda está em 145ºC.
É usada para forrar fôrmas para pudins, para acompanhar sorvetes ou doces, como base para refrescos, cremes e pavês.

Confira aqui como fazer calda de açúcar.