Uma boa alimentação e a pirâmide alimentar

Uma boa alimentação e a pirâmide alimentar
A alimentação nunca deve estar em segundo plano, pois ela é fundamental para a manutenção de um corpo saudável.
Uma boa alimentação previne doenças e ajuda o bom funcionamento do nosso organismo, deixando a pele e cabelo mais bonitos e proporcionando uma sensação de bem estar. Porém, comer bem não é comer muito, tampouco comer pouco é comer bem. Comer bem significa comer de forma inteligente e saudável. Sendo assim, nossa alimentação diária deve ser feita de forma equilibrada, com alimentos variados que contenham proteínas, açúcares, gorduras, vitaminas e minerais, ingeridos de forma balanceada (em quantidades suficientes).
Em caso de dúvida, não hesite em procurar um profissional da área da saúde capacitado a elaborar um cardápio adaptado ao seu estilo de vida e suas necessidades nutricionais.
Baseie-se na pirâmide alimentar para alimentar-se bem no dia-a-dia. A pirâmide alimentar é uma representação gráfica de como deve ser uma alimentação saudável, um guia que permite escolher uma dieta com todos os nutrientes necessários.
A pirâmide é composta por alimentos: energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras.



Alimentos energéticos

Na base da pirâmide está o grupo dos alimentos ricos em carboidratos, que são os alimentos energéticos (pães, arroz, cereais e massas). São chamados energéticos pois são eles que fornecem combustível para o nosso corpo, ou seja, a energia necessária para que o organismo possa realizar as tarefas diárias.
Esses alimentos podem ser consumidos em maior quantidade, em média de 6 a 11 porções diárias.

Alimentos reguladores

Logo acima da base da pirâmide estão os alimentos reguladores: vegetais e frutas. Eles conservam e fortalecem o sistema imunológico, regulam as funções do organismo, como a digestão, a circulação sanguínea e o bom funcionamento dos intestinos. As porções diárias recomendadas são: 3 a 5 porções para os vegetais e 2 a 4 porções para frutas.

Alimentos construtores

Em seguida vem os alimentos construtores em 2 grupos: carnes, ovos, leguminosas (feijão, soja, ervilha, etc) e leite e seus derivados (queijo, iogurte, etc).
Esse são os alimentos que fornecem proteínas ao nosso organismo. Essas proteínas tem a função de construir a estrutura do nosso corpo, ajudando no crescimento, formando o sangue, ossos, pele, dentes, unhas, cabelos, etc. Elas também são capazes de cicatrizar ferimentos, reparar fraturas dos ossos e defender o organismo das doenças. Esse alimentos devem ser consumidos em média de 2 a 3 porções diárias de cada grupo.

Energéticos extras

No topo da pirâmide está o grupo dos energéticos extras (gorduras, óleos e doces).
Assim como os energéticos, esses alimentos também fornecem energia ao organismo. Porém, fornecem muita calorias e poucos nutrientes e devem ser consumidos com moderação, 1 a 2 porções diárias.